JG INFORMÁTICA

Recarga de toner de impressora HP, SAMSUNG e manutenção de TECLADOS DE NOTEBOOK,

além de manutenção em geral é com a JG INFORMÁTICA.

Entre em contato pelo fone: (83) 9 8115-7098.

Org. Jailson Galdino

Horóscopo diário

8 de agosto de 2016

Redenção de ouro! Rafaela Silva faz história e é campeã olímpica no Rio

Brasileira transforma decepção de Londres em glória em casa.

De braços abertos para o olimpo: Rafaela Silva é medalha de ouro no Rio. Foto: Márcio Mercante / Agência O Dia
Rio - No Rio, Rafaela Silva se sente em casa e está certa. Afinal, na tarde desta segunda-feira, ela deu mais uma prova de que nasceu para ser premiada na Cidade Maravilhosa. Ao vencer Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, na Arena Carioca 2, a judoca de 24 anos conquistou a inédita medalha de ouro olímpica para ela e para o Brasil na categoria leve feminina (até 57 quilos).

A conquista é recheada de sabores especiais. Um deles, o fato de ela ter sido tão perto da Cidade de Deus, onde Rafaela nasceu e foi criada. O caminho do ouro ainda teve um acerto de contas com a história da judoca no esporte.

Nas quartas de final, ela superou a húngara Hedvig Karakas, contra quem foi desclassificada na última edição da Olimpíada (Londres02012), devido a um golpe ilegal. Este fato ainda fez Rafaela sofrer ofensas racistas de brasileiros, o que a fez pensar em desistir.
Rafaela Silva exibe a medalha olímpica Foto: Márcio Mercante
Mas, assim como no Mundial de 2013, em que conquistou a medalha de ouro no Maracanãzinho, Rafaela teria o Rio como palco para selar de vez a redenção. 

Antes de entrar no tatame, para a decisão, Rafaela ouviu, da torcida: "Olelê, olalá, a Rafa vem aí e o bicho vai pegar." É o bicho pegou mesmo.

Pouco mais de um minuto após o começo da luta, Rafaela saiu de um ataque com um contragolpe fatal e fez Sumiya Dorjsuren bater com parte das costas no tatame. Após segundos de suspense, a arbitragem confirmou o wazari.

Depois, Rafaela voltou a contra-atacar bem. Mas a judoca da Mongólia soube cair. A poucos segundos do fim, Sumiya Dorjsuren foi com tudo para cima. Rafaela, por sua vez, se defendeu como nunca, até se ajoelhar no tatame, de emoção pelo título.

O DIA

Nenhum comentário :
Write comentários

Todo e qualquer conteúdo publicado nos comentário do Actual Esporte é de total responsabilidade de quem os aferir.